Quinta-feira, 3 de Abril de 2008
Os Dias do Presidente da Parvónia

A Presidência da República da Parvónia Portuguesa, encarregou-se, porventura emocionada com as reportagens sobre a vida pessoal dos nossos excelentíssimos Sócrates e Menezes (essas tenho resistido a comentar, não me tendo sido até hoje possível descer áquele nível), de apresentar também, na sua página, "Os Dias do Presidente".

Vale a pena ver. Para rir, ou também para chorar.

Aquelas imagens a preto e branco, o elevator-jazz, a lenga-lenga, aquela simbiose deliciosamente abjecta dum Humphrey Bogart com um saudoso Oliveira Salazar...

Possivelmente, mesmo, para chorar de tanto rir, ou também rir depois de muito chorar.

Serei o único a considerar aquela pequena obra de arte, como algo profundamente surreal, absurdo, patético, simplesmente idiota ou, quiçá, puramente estúpido?

Duvido.

Por outro lado, se é surreal, absurdo, patético, simplesmente idiota ou, quiçá, puramente estúpido, se há coisa que não é, é inocente.

Não é inocente, nas imagens e afirmações profundamente demagógicas e hipócritas: na verborreia do "prédio velhinho", nas diatribes do "pequeno mas confortável escritório", no palavreado dos "longos dias de trabalho". Palavras tão belas quanto demagógicas, com as quais sem dúvida grande parte do povo se identificará, nelas se (mal) encapotando objectivos ideológicos muito específicos.

Digno de nota, porventura algo inocente, mas bem revelador de uma ideia ou simplesmente de um carácter, são os aspectos perfeitamente salazarentos que trespassam a peça. Desde as permanentes alusões à Família, antes, durante e depois da jorna do "longo dia de trabalho", às imagens simplesmente indescritíveis, dignas do tempo Do Outro, absolutamente salazarentos, do amigo Aníbal rodeado de jovens Ratas no Colégio Militar. Tão lindo, tão fascizante...

Assim vai Portugal a Parvónia.

PS: A Primeira Dama também tem uma página, alojada na da Presidência da República. Os Dias do Presidente são péssimos. Os da sua senhora, então, devem ser uma loucura.

PPS: Alguém a elegeu?



Publicado por Alfredo às 16:53
Link do post | Comentar | Adicionar aos favoritos
|

1 comentário:
De Catarina Vidinhas a 23 de Abril de 2009 às 17:06
Posso vomitar?
Fiquei fisicamente mal disposta


Comentar post

Essencialmente, para o que me for apetecendo. Ideias sobre a sociedade, coisas da sociologia, análise de questões políticas... Comentários à actualidade, assuntos pessoais relativizados e quando me apetecer, também dá para chatear alguém.
Photobucket
Sociólogo, 28 anos, residente em Coimbra. Bolseiro de investigação na área do insucesso e abandono escolares no Ensino Superior. Mestrando em "Relações de Trabalho, Desigualdades Sociais e Sindicalismo".
Junho 2008
Dom
Seg
Ter
Qua
Qui
Sex
Sab

1
2
3
4
5
6
7

8
9
11
12
13
14

15
16
17
18
19
20
21

22
23
24
26
27
28

29
30


Marcha pela Liberdade e Democracia
Utopias recentes

Um choque tecnológico dem...

Autismo Salazarento

Por terra, mar e ar... o ...

A Igreja, o Estado, o Cód...

Duvidas Existenciais

A comunicação social e a ...

O Bastonário dos Burros

Mentiras, Verdades e Vend...

O Estado, a Desresponsabi...

Guantánamo, o PCP e a Com...

Utopias antigas

Junho 2008

Maio 2008

Abril 2008

Março 2008

Janeiro 2008

Dezembro 2007

Junho 2007

Maio 2007

Abril 2007

Março 2007

Fevereiro 2007

Janeiro 2007

Dezembro 2006

Novembro 2006

Counter Stats
sydney forklift
sydney forklift Counter
tags

todas as tags

Links
Photobucket
Photobucket
Photobucket
Em busca da Utopia
 
Subscrever feeds